Ailton Pontes e Tainá Teixeira vencem 3ª etapa do Super Open de Xadrez

Competição realizada em Pariquera-Açu contou com 162 enxadristas.
Nem a mudança de data, nem a semana do feriado. Nada impediu que exatos 162 ávidos enxadristas estivessem no último sábado, 1/06, na quadra coberta da EE Manoel Camillo Junior, em Pariquera-Açu, para a derradeira etapa classificatória do Super Open de xadrez do Vale do Ribeira neste primeiro semestre. Na última chance de se chegar aos esperados play-offs, batalhas acirradas e emocionantes com decisões apenas na sétima rodada. Desta vez, confirmando uma salutar e auspiciosa alternância de campeões, os vencedores foram Ailton Pontes, de Registro e Tainá Teixeira, de Juquiá. Na segunda etapa a dupla foi Igor Kikuchi e Karoline Lopes. Na primeira, Nilton Hirota e Daniele Pereira.

Ailton chegou aos 6,5 pontos, mesma marca de Vitor Yanaguihara e Nilton. Por ter enfrentado adversários com melhor desempenho, Ailton levou a melhor. Os três terminaram invictos: Vitor e Ailton empataram entre si na última rodada e Nilton empatou na penúltima com Daniele Pereira. Se tivesse vencido Renato Cabeça na última rodada, Daniele teria sido a campeã no geral por ter enfrentado adversários ainda “mais fortes” com relação a Ailton. Seria uma marca histórica pois até agora em 11 edições do Super Open uma mulher nunca venceu no geral qualquer etapa. Daniele terminou com 5,5 pontos. Vitor teve o mérito de superar Igor Kikuchi em partida assistida por uma verdadeira multidão. Depois Igor perdeu também para Hirota em outra partida eletrizante, em que o primeiro esteve muito melhor na abertura. Neste match particular um empate e uma vitória para cada lado neste ano.

Tainá Teixeira fez uma campanha excelente tendo chegado à marca mágica dos seis pontos, fruto de seis vitórias. Perdeu apenas para Vitor embora tenha ficado em posição superior durante toda a partida. Mariana Kikuchi, de apenas 8 anos, demonstra grande evolução técnica e chegou a ter ficado melhor na partida contra o experiente professor Renato Cabeça. Assim como fez com Daniele, Renato teve que ter muita paciência para chegar à vitória. Outra que voltou com muita força foi Carolina Bolsonello, do Sub 14, com vitórias expressivas nesta etapa, inclusive contra Raquel Domingues, de Juquiá. Mariana, Carolina, Nicole, Karoline Lopes e Judy Matsumi chegaram aos 5 pontos. Na última rodada, com direito à torcida, Judy conseguiu a vitória que garantiu sua classificação para os play-offs em três categorias.

Pedrinho Feijó, do bairro Indaiatuba, participou de sua primeira etapa neste ano e se garantiu no Sub 10 e Sub 12, com 4,5 pontos. Na última partida acabou “afogando” seu adversário, o que leva ao empate. Desta vez Alexandre Matheus perdeu para seu conterrâneo Ricardo Matayoshi. Os dois são favoritos nos play-offs na categoria Sub 12 devendo levar o título para Juquiá.

Nas excelentes instalações comandadas pela atenciosa professora Idelma Redis, do Programa Escola da Família da escola anfitriã, delegações numerosas de Ilha Comprida, Registro, Juquiá e Sete Barras. Esta última participou pela primeira vez neste ano, mas conseguiu a almejada classificação em muitas categorias depois de treino especial um dia antes. A professora Adriana Grabowski, responsável pelo Programa Escola da Família na Diretoria de Ensino de Registro, esteve presente durante todo o evento, que se encerrou próximo das 20h. Foi servido farto almoço para todos os presentes e a premiação desta vez contou com medalhas da Diretoria de Ensino, graças à professora Patrícia Santiago. O Super Open é uma realização da Prefeitura de Registro através das Secretarias de Educação e Esportes, em parceria com a Diretoria de Ensino de Registro e apoio das Prefeituras de Juquiá, Pariquera-Açu, Ilha Comprida, Sete Barras, Cananéia e Iguape.

Play-offs

Os classificados se preparam para os play-offs que reúnem os doze melhores classificados em cada categoria. E aumenta o tempo das partidas: até agora elas duravam em média uma hora, com meia hora para cada enxadrista. Nas oitavas e quartas de final cada partida poderá demorar 2 horas. Nas semifinais, três horas e nas finais, quatro horas.

Difícil apontar favoritos neste ano em que impera o equilíbrio e a determinação. Claro que com o aumento do tempo de reflexão Igor Kikuchi tem maiores chances no Sub 16, Sub 18 e Livre. Mas Makoto, Vitor, Leandro, Jean já demonstraram potencial neste ano para tornar as batalhas memoráveis. E na Livre ainda temos a experiência de Ailton, Nilton, Toninho Santana e Renato. Do lado feminino a situação não é diferente: a pequena Mariana é favorita no Sub 10 e Sub 12, mas depois Raquel, Nicole, Carolina, Judy, Gabriela, Karoline, Daniele e Tainá prometem muitas emoções nas demais categorias. Claro que a bicampeã Daniele é levemente favorita no Sub 18 e Livre.

Todos os detalhes dos play-offs, que começam após o dia 15/06, podem ser vistos em: diretoriadeensino.com ou www.esportesregistro.blogspot.com.
Próxima NotíciaInscrições abertas para o 2º Prêmio Guaracuí de Literatura Inscrições abertas para o 2º Prêmio Guaracuí de Literatura