Alegria, irreverência e sucesso absoluto de público marcam o Carnaval de Registro

Programação contou com desfiles de blocos, matinês, trio elétrico e show na Praça Beira Rio.
Aos 76 anos, o aposentado Antonio Cardoso e a esposa Maria Aparecida, de 72, fizeram a festa no Carnaval de Registro. “Isso aqui está maravilhoso, se melhorar, estraga!”, disse Antonio na segunda-feira, 3/02, depois de desfilar no Bloco Boi do Alay. No dia seguinte, lá estava o casal no Bloco das Gaychas, mostrando que não há idade para brincar a Folia de Momo. “Eu adoro o Carnaval desde moleque e pulava todos os anos. Depois o Carnaval ficou esquecido e é maravilhoso ver essa grande festa acontecendo de novo”, destacou seu Antonio, morador do Centro da cidade.

Assim como Antonio e dona Maria, milhares de pessoas de todas as idades brincaram o Carnaval de Registro nas cinco noites de folia. Estima-se que o público circulante em toda a programação foi de 60 mil pessoas - muitas vindas de outras cidades da região, como Sete Barras, Jacupiranga, Cajati e Juquiá. De sexta a terça-feira, 28/02 a 4/03, a passarela do samba montada próximo à Praça Beira Rio foi tomada pela alegria e pela irreverência dos blocos. “No ano passado foi bom e este ano está ainda melhor, tem mais blocos desfilando, a infraestrutura aumentou. É muito bacana poder se divertir com a família com tranquilidade”, disse a dona de casa Sara Aparecida Cunha, moradora do Arapongal.

Ao todo, 14 blocos se apresentaram nas 5 noites, além da Escola de Samba Quero-Quero da Ilha Comprida e do Bloco das Gaychas, que seguiu pela Avenida Jonas Banks Leite até a Praça na tarde de terça-feira. Abrindo a programação, na sexta-feira, o bloco Afoxé Opará mostrou a riqueza da cultura afro trazendo bons fluidos à avenida. O Bloco do Boi foi retomado em homenagem ao saudoso pecuarista Alay Corrêa, criador do bloco que por anos animou o Carnaval da cidade. O Boi do Alay se uniu ao Bloco Zé Pereira e fez sucesso entre o público.

O bloco O Beco, da Vila Nova, levou até uma pequena réplica de avião para homenagear o Brigadeiro do Ar Alberto Bertelli. Estreando na passarela do samba registrense, o Caixa da Preta abusou da irreverência e colocou todo mundo para dançar. Os atores do grupo de teatro Caixa Preta aproveitaram o talento para interpretar verdadeiras musas do Carnaval. Os tradicionais bonecões estavam presentes no Bloco de Olinda e a Estopim da Fiel mostrou todo o amor ao timão durante a Folia de Momo. Desfilando pelo segundo ano consecutivo, o Bloco do Flango aumentou o número de foliões e cantou a sátira ao famoso “pastel de flango” dos chineses.

Com baterias afinadas no ritmo que sacode os corações, os Blocos Unidos da Vila São Jorge e Bola de Neve também se destacaram na passarela. A programação contou ainda com participações especiais dos Blocos Caprichosos do Acaraú e Unidos do Carijo (de Cananéia), Bloco da Casinha (Iguape) e União Racional (Sete Barras), que trouxe até uma ala das baianas.

Ao fim dos desfiles, todas as noites a Banda Saint Germain animou o público com o melhor dos ritmos carnavalescos. Nas tardes de domingo e segunda-feira, teve ainda matinês para as crianças e aulas de lambaeróbica e zumba. Com o tema “Futebol e Folia num só Coração”, o Carnaval foi realizado pela Associação Companhia das Artes de Registro e Prefeitura Municipal, com apoio da ACIAR e patrocínio do comércio local.

Confira mais fotos no perfil do Facebook “Comunica Registro” (Departamento de Comunicação da Prefeitura).

Segurança também foi ponto alto da festa

Além de disponibilizar toda a infraestrutura para receber os foliões, o Carnaval de Registro contou com o apoio da Polícia Militar para reforçar a segurança. Famílias inteiras, inclusive com crianças, brincaram a Folia de Momo com tranquilidade. Segundo a Polícia Militar, nenhuma ocorrência grave foi registrada durante toda a programação.






























Próxima NotíciaAplicativo Zeladoria de Registro está disponível também para iOS Aplicativo Zeladoria de Registro está disponível também para iOS