Profissionais de Saúde participam de treinamento sobre doenças respiratórias

Asma, rinite alérgica e doença pulmonar obstrutiva crônica são a principal causa de morte prematura de adultos em todas as regiões do mundo
Profissionais de saúde que atuam na Atenção Básica nos municípios da área de abrangência do Departamento Regional de Saúde de Registro (DRS XII) participaram de treinamento teórico e prático para a gestão do cuidado integral da pessoa com rinite, asma e Doença Progressiva Obstrutiva Crônica (DPOC). Ao todo foram 86 participantes, entre médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e farmacêuticos.

A primeira oficina foi realizada no dia 10 de abril e a última ocorreu na quinta-feira, 16 de julho, na UBS IV no Centro de Registro, onde também estiveram presentes 15 pacientes. O atendimento foi supervisionado por pneumologistas da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC).

A Secretária Municipal de Saúde de Registro, Jô Rangel, destaca a importância dos treinamentos para manter os profissionais atualizados. “A qualidade do atendimento também passa pelas melhores técnicas de diagnóstico e tratamento. Por isso fazemos questão de contribuir e estimular os trabalhadores da Saúde a participar de cursos e capacitações”, afirma Jô.

A iniciativa de trazer o matriciamento para os profissionais da Atenção Básica foi da pneumologista Maria Inês Paulino, que já vinha fazendo esse trabalho e, recentemente, buscou apoio do Grupo de Trabalho de Problemas Respiratórios da SBMFC, que desde 2011 atua na capacitação de profissionais. A proposta foi apresentada ao diretor técnico do DRS-XII, Nilson Rezende Lara e aos gestores municipais de saúde, que concordaram com a iniciativa.

Os profissionais foram estimulados a trabalhar a clínica ampliada (um dispositivo da Politica Nacional de Humanização) que privilegia a comunicação transversal entre as equipes como estratégia de abordagem integral das pessoas com rinite, asma e DPOC. A segunda fase prevê o matriciamento no local de trabalho, ou seja, nas unidades básicas de saúde, mas ainda vai ser proposta aos gestores municipais de saúde em reunião da Comissão Intergestores Regional (CIR).

DOENÇAS GRAVES

As Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) são consideradas um sério problema de saúde pública e, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), são responsáveis por 63% das mortes no mundo. As Doenças Respiratórias Crônicas (DRC) ocupam a 3ª posição no cenário das DCNT. Afetam tanto as vias aéreas superiores como as inferiores. A asma, a rinite alérgica e a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) representam um dos maiores problemas de saúde mundial, sendo a principal causa de morte prematura de adultos em todas as regiões do mundo.

A prevalência dessas doenças na população geral varia de acordo com a região, sendo 20% a 25% para rinite alérgica, 10% a 20% para a asma e 15% DPOC. Porém podem ser prevenidas, reduzindo gastos com internações e a mortalidade.





























Próxima NotíciaAplicativo Zeladoria de Registro está disponível também para iOS Aplicativo Zeladoria de Registro está disponível também para iOS