Projeto Guri completa 10 anos em Registro

Audição no Teatro Wilma Bertelli mostrou o talento e a dedicação dos alunos atendidos no projeto.
Amigos, familiares e autoridades lotaram o Teatro Wilma Bertelli (KKKK) na noite de sexta-feira, 28 de julho, para acompanhar a audição de final de semestre do Projeto Guri – Polo Registro. Com uma seleção de músicas escolhidas especialmente para a audição, o evento marcou os 10 anos de atividades do projeto no município.

As turmas dos cursos de Violão, Percussão e Canto Coral Infantil e Infanto-Juvenil emocionaram o público com um repertório variado, que passou por Beethoven, Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, Darcy Marola, Engenheiros do Hawaii, Eric Clapton, John Lennon, Chico Buarque e Gilberto Gil, Pitty, Herbert Viana, entre outros clássicos da MPB.

A coordenadora do Polo de Registro, Tânia Mussi, explica que o Projeto Guri é mantido pela Associação Amigos do Guri, que recebe recursos da Secretaria Estadual da Cultura e de parceiros. No município, o projeto conta com apoio da Prefeitura, que cede o espaço para as aulas e também os materiais administrativos. Esta semana, o projeto mudou para as salas paroquiais da Catedral São Francisco Xavier, cedidas pelo Padre Lúcio. Após concluída a reforma, os cursos funcionarão no Posto de Informações Turísticas (PIT).

Atualmente, o Projeto Guri atende 140 alunos em Registro, nas turmas de Violão com a educadora Carla Novi; no curso de Percussão com o professor Nilson Collaço; no Canto Coral Infantil e Infanto-Juvenil, cujas aulas são ministradas pela educadora Vânia Godoy. As crianças podem começar com 6 anos de idade e permanecer nos cursos até completarem 18.

“Cada turma é especial, cada aluno tem seu valor”, observa a professora Carla Novi. “O Projeto Guri tem um peso social muito grande em Registro, não só como incentivo musical, mas também como formação humana”, afirma Carla, ao falar da importância do Polo. Ela diz ainda que o município sente falta dos cursos de cordas friccionadas (violino, viola e violoncelo), que acabaram sendo extintos em Registro por falta de professor. “Hoje creio que conseguiríamos educador na região”.

Os educadores do Guri destacam que, por meio do projeto, muitos alunos estão seguindo carreira musical. “Temos jovens que começaram no Guri e hoje estão no Conservatório de Tatuí, na Escola Municipal de Música de São Paulo e tocando em bandas na região”, revela a professora Vânia.

Pedro Rafael é um exemplo da importância do Projeto Guri. Agente administrativo da Prefeitura de Registro, ele concilia o serviço público com o trabalho na música. Além de tocar em barzinhos há 4 anos, ele também integra a Banda Rock U, que ficou famosa pela qualidade musical e pelo tributo aos Beatles – sucesso na Virada Cultural Paulista. Pedro iniciou no Projeto Guri com 13 anos. “Como não tinha vaga no curso de violão, fiz um mês de bateria até abrir vaga. Foi no Guri que me aperfeiçoei. Fiquei quatro anos fazendo aulas de violão e também fiz um pouco de Canto Coral. Minha base musical foi no Projeto Guri”, conta o jovem, hoje com 22 anos.





























Próxima NotíciaAplicativo Zeladoria de Registro está disponível também para iOS Aplicativo Zeladoria de Registro está disponível também para iOS