Secretária de Assistência Social participa da comissão eleitoral da Frente Paulista

Associação tem representatividade na Comissão Intergestores Bipartite do Estado e no Conselho Estadual de Assistência Social de São Paulo.
A secretária municipal de Assistência, Desenvolvimento Social e Economia Solidária de Registro, Cristiane Marques, participou no último dia 26/06, em São Paulo, da reunião da Associação da Frente Paulista dos Dirigentes Públicos Municipais da Assistência Social, que contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Social do Estado, Rogerio Hamam. Junto com representantes de Botucatu e Olímpia, Cristiane fez parte da comissão eleitoral que organizou a eleição do novo corpo diretivo da Frente Paulista.

Foram eleitos: presidente Helio Benetti (Marília), 1ª vice-presidente Helena Cristina Rozales da Silva Marangoni (São José do Rio Preto), 2ª vice Marli Aparecida Beneduzzi Pignatari (Votuporanga), 1ª secretária Ana Maria Leme da Silva (Limeira), 2ª secretária Fátima Aparecida da Silva (Cravinhos), 1ª tesoureira Maria Angela Cenci Queiroz (Paraguaçu Paulista) e 2ª tesoureira Eliete Nunes Fernandes da Silva Secamilli (Piracicaba).

No Conselho Fiscal, foram eleitos para titulares: José Carlos Porsani (Araraquara), Luiza de Fátima Nacamura (Lins) e Fabiani Cabral da Costa Santiago (Atibaia); e para suplentes: Rosana Russo André Soares (Santos), Rogério Lodi (Barra Bonita) e Regina Mara Gomes Coelho (Bady Bassitt).

Para Benetti, “uma das metas da nova direção é aumentar a participação efetiva dos 645 municípios na Frente Paulista”. Ele explicou que a Associação tem representatividade na Comissão Intergestores Bipartite do Estado (CIB) e no Conselho Estadual de Assistência Social de São Paulo (Conseas/SP), sendo importante na definição das Políticas de Assistência Social.

Políticas sociais

O secretário estadual Rogerio Hamam se apresentou para os participantes e falou da importância de trabalhar em conjunto, fortalecendo a rede e a troca de experiências. “É o que esperamos que aconteça no campo das políticas sociais. Assim poderemos planejar e propor intervenções que melhorem os indicadores e promovam justiça social às populações mais vulneráveis, aproveitando mais os recursos existentes”, afirmou.

Hamam também falou do Programa São Paulo Solidário, a localização das famílias em pobreza multidimensional e o pacto para promover a mobilidade social dos paulistas. “Até 2014 todo o Estado será mapeado, incluindo a Capital. Como sabemos, a pobreza nas grandes cidades é urbana. Podemos enxergá-la todos os dias na região central”, completou.

O secretário também comentou sobre o encontro com a ministra Tereza Campello, realizado semana passada, e da intenção em incentivar a implantação dos Centros de Referência em Assistência Social (Cras) em 100% dos municípios. No Estado, são 55 cidades que ainda precisam do equipamento. (Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado)
Próxima NotíciaAplicativo Zeladoria de Registro está disponível também para iOS Aplicativo Zeladoria de Registro está disponível também para iOS