Secretaria de Saúde capacita profissionais para atendimento adequado de Infarto Agudo do Miocárdio

O encontro reuniu 51 participantes, entre médicos e enfermeiros dos municípios de Registro, Barra do Turvo, Iguape, Cananeia, Juquiá, Cajati e do SAMU do Vale do Ribeira.
Para manter atualizados os profissionais de saúde quanto ao atendimento adequado da síndrome coronariana aguda, com o intuito de reduzir os indicadores de mortalidade por este tipo de evento, a Prefeitura de Registro, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, promoveu o curso SAVE – Salvando Vidas na Emergência.

O encontro realizado no último dia 16 reuniu 51 participantes, entre médicos e enfermeiros dos municípios de Registro, Barra do Turvo, Iguape, Cananeia, Juquiá, Cajati e do SAMU do Vale do Ribeira.

Segundo o Secretário Municipal de Saúde, João Sakô, uma das prioridades da administração é qualificar a equipe profissional de saúde. “É importante mantermos os nossos profissionais atualizados em relação a técnicas e procedimentos em ocasiões que necessitem de pronto-atendimento”.

O Diretor do Departamento Municipal da Rede de Saúde, Renato Querubim Andrades, fez um alerta sobre as estatísticas em relação a doenças do coração. “No Brasil, as doenças cardiovasculares ainda permanecem como uma das principais causas de mortalidade, responsáveis por em média 33% dos óbitos. O infarto agudo do miocárdio (IAM) é a segunda causa de morte mais frequente dentre as causas cardiovasculares”.

Durante a capacitação realizada pelo Coordenador do Serviço de Cardiologia do Hospital da Secretaria de Saúde do Estado/HGA, Coordenador da Disciplina de Cardiologia da Faculdade de Medicina UNILUS e Presidente do SOCESP – Regional Santos, Professor Doutor Willian da Costa, os profissionais puderam aprender mais sobre diagnóstico precoce de infarto agudo do miocárdio, início da terapêutica medicamentosa tanto no pré-hospitalar, como no intra-hospitalar.

De acordo com Costa, ainda há dificuldades neste tipo de acolhimento. “A elevada mortalidade no sistema público de saúde brasileiro é atribuída às dificuldades no acesso do paciente com IAM ao tratamento em terapia intensiva, aos métodos de reperfusão e às medidas terapêuticas estabelecidas para o IAM”.

A intenção da Secretaria Municipal de Saúde é a implantação de protocolos de atendimento em todas as Unidades de Saúde de Registro, de modo que todos os funcionários estejam capacitados para o atendimento às urgências, tendo em vista que a Atenção Primária é uma das portas de entrada para a rede de urgência conforme a Portaria do Ministério da Saúde n° 1.600 de 7 de julho de 2011 e o Decreto n° 7.508 de 28 de junho de 2011.





























Próxima NotíciaAplicativo Zeladoria de Registro está disponível também para iOS Aplicativo Zeladoria de Registro está disponível também para iOS