V Tooro Nagashi da Paz homenageia vítimas das bombas atômicas

Neste ano a celebração fez parte da comemoração do Centenário da Colonização Japonesa em Iguape, Registro e Sete Barras.
Antes do cair da noite no sábado, 17 de agosto, cerca de 300 barquinhos iluminados foram lançados no Rio Ribeira de Iguape para seguirem o fluxo das águas. Os registrenses já estão familiarizados com a cerimônia, que encanta os inúmeros turistas que chegam à cidade para acompanhar a tradição milenar budista que celebra as almas dos antepassados. O Tooro Nagashi, tradicionalmente realizado no dia de finados, chegou à sua V edição como Tooro Nagashi da Paz, que homenageia as vítimas das bombas atômicas de Hiroshima e Nagasaki, que mataram mais de 220 mil pessoas há 68 anos. Neste ano a festividade fez parte da comemoração do Centenário da Colonização Japonesa em Iguape, Registro e Sete Barras.

A programação do V Tooro Nagashi da Paz começou no início da tarde com exibição do filme Sino de Angelus no Teatro Wilma Bertelli (KKKK). Na abertura oficial do evento, na Praça Beira Rio, as crianças da Banda Marcial de Registro executaram os hinos do Brasil e do Japão, antes das palavras do presidente da comissão organizadora, Toshiaki Yamamura. De acordo com o presidente, o evento é pedagógico, educacional e visa conscientizar sobre os perigos do uso da bomba atômica e promover o movimento pela não proliferação das armas nucleares. “Que este clamor chegue aos quatro cantos do mundo através destes tooros, para que tenhamos a paz e harmonia mundial e que possamos deixar para as próximas gerações esse mundo maravilhoso que recebemos dos nossos antepassados”, disse Toshiaki.

Após a leitura da mensagem enviada pelos governadores das províncias de Hiroshima e de Nagasaki, o prefeito Gilson Fantin fez uma declaração à paz mundial, onde disse aos presentes que as tristes experiências de guerra e de bombardeio devem ser lembradas de geração em geração para estimular o desejo de paz. “Esquecer os horrores causados pelas armas nucleares é sepultar a sensibilidade e o amor pelo próximo”, disse Gilson, afirmando que só teremos paz quando colocarmos o respeito à vida humana acima de qualquer poder ou armamento de guerra.

A cerimônia também contou com oferenda de coroas e de água do Rio Otagawa, de Hiroshima. Esta é oferecida pois, antes de falecer, as vítimas das bombas pediam água. O culto budista foi realizado pelo Monge Isshin Takahashi e, logo após, o coral de 300 estudantes da rede estadual de ensino do município cantaram “Genbaku o Yurusumaji”, “Senbazuru”, “Rosa de Hiroshima” e “Umi o Watatte Hyakushunen”.

Na sequência aconteceu o 53º Bon Odori, com danças e músicas típicas, como o Minyo, Matsuri Dance e Wadaiko, além da praça de alimentação com comidas típicas japonesas.

O Tooro Nagashi da Paz foi promovido pelo Centro Cultural Hiroshima do Brasil, Associação Nagasaki Kenjin do Brasil, Associação Hibakusha do Brasil pela Paz, União Cultural e Esportiva Sudoeste, Federação das Entidades Nikkeys do Vale do Ribeira, Associação Cultural Nipo-Brasileira de Registro e Nikkeyweb, com apoio da Prefeitura Municipal de Registro e Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. O 53° Bon Odori foi realizado pela Associação Cultural Nipo-Brasileira (Bunkyo) do município, Comissão Organizadora do Centenário da Colonização e Templo Budista Honpa Hongwanji, Prefeitura e ACER.





























Próxima NotíciaAplicativo Zeladoria de Registro está disponível também para iOS Aplicativo Zeladoria de Registro está disponível também para iOS